quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Eu queria taaaaanto


Eu sinto tanta falta da minha Mimi. A Mimi era a minha gatinha. Quando entrei para o ciclo a minha mãe andava cismada que eu ia passar muito tempo sozinha em casa e como eu andava sempre a pedir-lhe um gato, ela achou que seria uma boa forma de eu não me sentir tanto só.

A Mimi veio cá para casa quando eu tinha 13 anos. Era uma excepção à regra. Era um pouco mázinha quando era nova. Ferrava muito, quando brincávamos com ela se ela não gostasse assim que virássemos costas ela atirava-se aos nossos tornozelos e ferrava a sério. Mas eu gostava muito dela. Também havia alturas em que vinha para o meu colo dormir a sua sesta. Durante a noite dormia comigo. Adorava o seu ronronar. Era agradável de ouvir.

No entanto, há quase 3 anos tivemos de recorrer à eutanásia. Ela gerou um cancro na boca, quando nos apercebemos era tarde demais e era uma questão de tempo até perder as forças, isto porque não conseguia comer. Eu não queria, então optei por me transformar em enfermeira, não sei onde ganhei tanta coragem para dar injecções diárias à minha bichaninha. Mas ela só piorou e tive de ganhar coragem para deixar que a veterinária fizesse o que era melhor para ela.

Apesar de todo o sofrimento, e de todas as lágrimas, eu quero um outro gatinho. É aquele animal de que eu sinto que precisava ter comigo todos os dias da minha vida. Adoro felinos. Mas o problema de morar com os pais é esse mesmo. A minha mãe diz que sofreu demais com a outra e não quer pensar sequer em gatos cá em casa novamente. Neste momento gostava de ter a minha própria casinha para ter um bichaninho só para mim.    =)

Lau*

6 comentários:

nuvem.de.algodão doce disse...

Oh...eles são grandes companheiros. E deixam um buraquinho no coração quando partem. Tenta convencer a tua mãe, pode ser que mude de ideias.
*

DoceSussurro disse...

Oh :(

Emocionou me a história da tua Mimi... Tadinha!

Tão linda que ela era :)

Pode ser que consigas dar a volta á mãe ;)

Beijinho*

Lau* disse...

# DoceSussuro

A foto não é da minha Mimi...um dia ponho aqui uma foto dela...era toda branquinha ;) lindaaaaaaaa

*C*inderela disse...

Os gatos são uma grande companhia. A minha mãe também diz quando morre algum animal cá em casa que será o último mas depois lá insisto e vem sempre outro.

DoceSussurro disse...

Ah! Pensei q fosse a Mimi :)
Põe sim !

Beijinho*

Inês Marreiros disse...

Olá Lau!

Fiquei emocionada... está também é a minha história.
A minha Magali também o ano passado teve esse cancro na boca.
Eu pensava que era só um abcesso num dente... A minha tristeza quando a veterinaria aconselhou terminar com a vida dela... :'(
Fui para casa, durante uma semana vi-a sofrer... que aperto no coração... Foi a minha companhia desde os meus 11 anos.
Ficam para sempre no nosso coração.

Bjocas ;)