sábado, 30 de julho de 2011

Boa acção do dia

Ando meio desaparecida, não tenho tido muito tempo para vir até ao blogue, confesso. Os últimos 2 dias foram uma correria mas andava mortinha por vos contar uma novidade. Tudo começou na madrugada de 4ª para 5ª feira. Chego a casa perto das 4h da manhã com o meu mais-que-tudo e vemos uma sombra na rua de minha casa (estrada sem saída).

Inicialmente fiquei assustada com o que puderia ser aquela sombra, confesso. Que era um animal disso eu não tinha dúvidas. Saí do carro, aproximei-me e vi a coisa mais rica dos últimos tempos. Um gatinho preto muito pequenininho sozinho a miar muuuuuito. Fiquei de coração partido. Andamos até Às 7h30 da manhã à procura da mamã dele e nada.

Começamos a ponderar entregá-lo a alguém competente para tomar conta dele, dado que era muito pequeno. Ligamos para uma veterinária que trabalha 24h, dos Carvalhos e pelas indicações que lhe demos ela disse que ele teria 2 semanas de vida apenas. Este gatinho precisava de leite de 4 em 4 horas. Fiquei preocupadissima porque eu não lhe estava a conseguir dar muito leite, era difícil.

Decidi ligar para a AANIFEIRA, para que me pudessem ajudar. Fiquei frustrada quando disseram que não tinham voluntários para os cuidados que o animal precisava e que não podiam ficar com ele. Tentei pedir que me indicassem onde podia procurar, ou a que locais me dirigir, mas a ajuda deles também não foi muito útil. A administradora do blogue O Cantinho do Tareco disse que ficava com ele, mas na 5ªfeira era precisamente o dia em que estava a partir para férias.

O desepero começou a invadir este coraçãozinho que tinha um gato dentro de casa hiper assutado e que sentia a falta da mãe. Tentamos encontrar várias soluções, colocamos anúncios na net e divulgamos pelo facebook. Depois de fazer uma pesquisa no motor de busca encontrei o Hotel para Gatos, e aqui encontrei o contacto de uma senhora, a Joana, que me disse para eu ter calma que tudo se resolveria até ao fim do dia. Quando lhe liguei já estava a chorar bastante pois temis pela vida deste pobre bichinho. Ela disse-me que até às 5h da tarde me arranjava uma mamã de leite para ele (isto à 1h30 da tarde). Fiquei na dúvida. Passada uma hora ela liga-me, tinha encontrado uma gatinha em Gaia para ficar com ele. Durante o dia fui alimentado o gatinho com leitinho, dando-lhe através de uma seringa.

A dona da gatinha de Gaia era médica e então só às 21h é que eu podia ir lá levá-lo. Saimos de casa rumo a uma melhor sorte para o gatinho. Fiquei tão contente. Subimos ao apartamento da senhora, a Drª Isabel e levmos o gatinho à futura mamã, em menos de 5 minutos ela estava a lambê-lo e a deixar com que ele se alimentasse. Foi tão bonito de se vêr. Saí de lá com a sensação de missão cumprida.

Ainda existem pessoas maravilhosas dispostas a dar tudo por tudo pelos animais. Se este gatinho já comesse sozinho eu mesma teeria ficado com ele, mas nestas condições tinha medo que ele não vingasse. A Drª Isabel ficou de me dar notícias dele. Vamos lá ver como se vai safar o bichinho. O meu muito obrigado à Joana e à Drª Isabel e também à Filipa, que foi a intermediária entre as outras 2 senhoras. Muito muito muito obrigada mesmo às três. Nunca esquecerei o que fizeram pelo gatinho.

Lau*

6 comentários:

*C*inderela disse...

tadinho, ainda bem que teve sorte.
o meu quando veio cá para casa teve que ser alimentado a biberão com um leite próprio para gatos bebés.

bjokas

Military Life style disse...

Muito bem adorei a história porque foste a luta e nao desististe do gatinho ;)
beijocas*

Daniela Pereira disse...

Sabes... orgulho-me de ler isto, porque sei que muitas das pessoas não se dariam ao trabalho de ajudar o gatinho e salvar-lhe a vida...

Luisinha disse...

Ainda bem que alguém se preocupa com os animais ;)

Corina de Oliveira disse...

awwwwwwwwwwwwwww que riqueza :)

Lacorrilha disse...

Parabéns pela atitude.
Eu há tempos também salvei um gatinho preto, que agora está a viver em casa da minha avó. É um mimado.